Pequenos gestos importam

Porque será que parte das pessoas se incomodam com feminicídio, mas não se incomodam com o machismo das revistas e programas de televisão? Porque será que as pessoas entendem como errado o espancamento de gays e o estupro corretivo de lésbicas, mas não se incomodam com piadas homofóbicas? Porque será que chacina de jovens negros em favela incomoda, mas racismo cordial não?

Por vezes parece que ignoramos que o ódio é construído. Para chegar aos atos de violência brutal, vários pequenos atos de agressividade foram praticados no caminho. Ignoramos que a sociedade patriarcal e colonialista influencia na formação do pensamento comum e molda o caráter de muitos.

Quando apontamos a opressão em fatos corriqueiros, é comum ouvirmos que isso não é importante. Isso nem sempre de maneira tão direta, muitas vezes se dá através da sutil secundarização da pauta. Tentam nos catequizar com a reza de que precisamos debater a conjuntura política ampla e geral, a manutenção de financiamento para políticas públicas, as estruturas funcionando como achamos que deve ser. E de fato devemos, mas não só isso.

O machismo e o racismo são utilizados para atacar o opositor que não respeitou proporcionalidades e paridades, porém jamais para apontar erros dentro do próprio grupo, até porque não podemos admitir publicamente que também cometemos os erros que denunciamos.

E assim a pauta de direitos humanos vai sendo distorcida. Serve para atacar o adversário político, serve para comoção em atos de repercussão midiática, mas jamais para autocrítica

Anúncios

Qual sua opinião sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s