Licença Paternidade e Divisão de Tarefas Domésticas

O aumento da licença paternidade de 05 para 20 dias reacendeu um importante debate entre as mulheres sobre a divisão das tarefas doméstica. O momento do puerpério é fundamental para o desenvolvimento saudável da criança e recuperação da mãe, a presença do pai é importante em diversos aspectos mas não se o pensamento é de ajudar.

A ideia de ajudar carrega o conceito de que a responsabilidade é de outro e o ajudador está auxiliando naquilo que pode ou naquilo que quer. Ajudar não pode ser papel do pai. A figura paterna deve se responsabilizar pelas atividades adicionais que um novo membro traz na família e assumir novas funções dentro das atividades domésticas. E isso não pode durar somente no período da licença, pois se perdura para a mulher, deve perdurar também para o homem.

Apesar das mulheres estarem no mercado de trabalho, contribuir com a renda doméstica e com isso alterar as relações familiares, a divisão do trabalho reprodutivo foi desconsiderada nesse processo.

Ocorre desta forma a dupla jornada que inclui a atividade no mercado de trabalho e a manutenção da responsabilidade primária no trabalho reprodutivo. Isto além de agir como um elemento que dificulta a participação plena no mercado de trabalho tem consequências sobre a saúde, bem-estar e autonomia das mulheres: por um lado, cria tensão entre as duas esferas, o que gera estresse e ansiedade com efeitos graves para a saúde. Por outro lado, a coincidência entre muitas das tarefas de trabalho remunerado e não remunerado, multiplica a exposição a riscos, deterioração da saúde: distúrbios músculo-esqueléticos e micro traumas, lesões, etc.

Este dia de trabalho duplo é tema de pesquisa que investiga a quantidade de tempo diário dedicado a trabalho remunerado e o trabalho não remunerado, com recorte de dados de acordo com o sexo para determinar as diferenças de gênero. Abaixo está um gráfico que mostra essa dedicação diferente de mulheres e homens para ambos os tipos de tarefas, disponíveis no “Panorama social da América Latina 2009,” que pode ser acessada diretamente da página da CEPAL, através do link http://www.eclac.org/publicaciones/xml/9/37839/PSE2009-Cap-IV-genero.pdf.

Graffico
Fonte: CEPAL, com base nas tabulacionesespeciales do tempo dos respectivos países usar pesquisas.

O gráfico mostra dados de cinco países onde são apresentados a carga horária total de trabalho, ou seja, a quantidade de tempo dedicado ao trabalho remunerado e o tempo gasto no não remunerado. Como esperado a carga horária das mulheres é maior do que homens, sendo o tempo gasto pelas mulheres no trabalho não remunerado semelhante para o tempo gasto por homens em trabalho remunerado.

O trabalho reprodutivo ou trabalho doméstico, como não tem caráter mercantil, é ignorado pelas ciências econômicas e desvalorizado pela sociedade. Como a sociedade capitalista tem como um dos seus alicerces o patriarcado, aquilo que é feito por mulheres é considerado de menor valor, e se não gera status o homem não precisa realizar, apoiar já é o suficiente.

Numa pesquisa rápida e informal questionei aos homens a importancia do aumento da licença paternidade de 5 para 20 dias. Como eu esperava todos responderam a importancia “emocional” da presença do pai para a mãe e o bebê. Sobre divisão de tarefas nenhum comentário

Anúncios

Qual sua opinião sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s